Mensagem do Ancião

Também já tive a tua idade. Eu sei que, para ti, pode até parecer estranho, imaginar-me mais novo, sem estas marcas que a idade deixa transparecer à medida que nos tornamos mais velhos – as rugas que delineiam todo o nosso corpo, a voz mais apagada, menos firme, a memória mais viva do que sempre, a personalidade mais assente. A verdade é que também já vivi muito, e tantos anos passaram por mim que agora me acho velho. Creio que esta ideia me parece por vezes fugaz, pois acredito que, na minha alma, ainda reina um espírito jovem e aventureiro.

Mas eu sei que tu não achas o mesmo.

Tu acreditas na minha impaciência, na resmunguice, na maneira cínica de criticar o mundo moderno, a forma como tu te comportas, e na minha firme crença de que, no meu tempo, tudo era melhor.

Mas isso não é verdade. As gerações mudam, o mundo também, mas todos nós percorremos caminhos até bastante semelhantes. Também já senti amor, já fui amado, já fui odiado e traído, já caí e bati no fundo, e já me reergui, já fui atrás dos meus sonhos, já fiz grandes amizades e projectos, mas também já perdi tudo. Eu sei. Eu também te compreendo. Posso ser velho, mas isso só significa que já passei por onde passas agora, já senti as mesmas coisas que sentiste. As circunstâncias podem ser diferentes, mas o que vivemos, todos nós, é semelhante na medida da experiência.

Por isso, não me julgues pela minha idade. Julga-me pelo que vivi, pelo que passei. Possivelmente, iremos encontrar muita coisa em comum. Por agora, peço apenas que vivas esta maravilhosa vida, seja ela curta ou longa, isso é apenas uma interpretação, e sente as tuas experiências na sua plenitude.

 

Elisabete Martins de Oliveira
19.10.2018

Publicado por

Nascida no dia da Liberdade, trago-a comigo na mente todos os dias. Sou companheira da Natureza, da sua simplicidade e complexidade, e aprecio o seu silêncio e os seus tão magnos sons – especialmente os do Mar. Tenho um encanto pela Música, pela inspiração que me traz para todos os momentos da minha vida. Sou apaixonada por viagens e autocaravanas, e por tudo o que o mundo me pode ensinar. E sou amante da Escrita, aquilo que me define, o mais incrível e deslumbrante modo de vida que consigo conceber.