O Pássaro Mensageiro

 Naquela aurora de sol ainda distante,

um pássaro pousou no parapeito da janela.

Piou, o seu canto alegre e confiante,

para me despertar para a manhã bela.

 

Trazia no seu bico uma linda flor,

que colhera nos campos vastos e verdejantes,

e trazia mais – um toque do seu amor

para tornar os meus dias mais entusiasmantes.

 

Ó passarinho, perguntei-lhe um dia,

poderás trazer-me mais do teu encanto,

da tua simplicidade, a tua canção de alegria,

e afastar toda a minha dor e desalento?

 

E eis que o pássaro respondeu, sorridente,

Nada há mais puro neste grande mundo

do que o amor que sentimos por toda a gente,

aquele sem preconceito, o amor profundo.

 

Ao pássaro mostrei o meu sorriso de outrora,

e, sabiamente, ao ver a sua missão cumprida,

ele voou graciosamente pelos céus azuis fora,

para alegrar, quem sabe, outra alma ferida.

Elisabete Martins de Oliveira

08.03.2019

Publicado por

Nascida no dia da Liberdade, trago-a comigo na mente todos os dias. Sou companheira da Natureza, da sua simplicidade e complexidade, e aprecio o seu silêncio e os seus tão magnos sons – especialmente os do Mar. Tenho um encanto pela Música, pela inspiração que me traz para todos os momentos da minha vida. Sou apaixonada por viagens e autocaravanas, e por tudo o que o mundo me pode ensinar. E sou amante da Escrita, aquilo que me define, o mais incrível e deslumbrante modo de vida que consigo conceber.