Reflexão

Mergulho
na solidão,
no vão orgulho,
na escuridão.

Nela, afundo
a mágoa,
nesta água,
a frágua.

E emerjo
de regresso
ao compasso
do universo.

Contemplo
este vazio,
escasso elogio
à beira-rio.

No agora,
respiro,
não suspiro
e admiro.

Regresso
à realidade,
à verdade
à originalidade.

E retomo
à alegria
que nutria
pela vivência.

Elisabete Martins de Oliveira
02.10.2019

Publicado por

Nascida no dia da Liberdade, trago-a comigo na mente todos os dias. Sou companheira da Natureza, da sua simplicidade e complexidade, e aprecio o seu silêncio e os seus tão magnos sons – especialmente os do Mar. Tenho um encanto pela Música, pela inspiração que me traz para todos os momentos da minha vida. Sou apaixonada por viagens e autocaravanas, e por tudo o que o mundo me pode ensinar. E sou amante da Escrita, aquilo que me define, o mais incrível e deslumbrante modo de vida que consigo conceber.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s