Tempo

E o tempo passa,
houvesse como o parar!
Como ele avança
sem que possa respirar!

Varres a memória,
roubas o momento,
mas que misericórdia
tens, ó tempo?

Tudo o que levas,
não trazes de volta,
arrastas das trevas
a imensa revolta.

Peço-te que pares
para eu poder viver.
Peço-te que traves
a passagem do crescer.

Porque quero ter tempo
para pensar e reflectir,
para viver o momento
e nunca daqui partir.

Elisabete Martins de Oliveira
13.11.2019

Publicado por

Nascida no dia da Liberdade, trago-a comigo na mente todos os dias. Sou companheira da Natureza, da sua simplicidade e complexidade, e aprecio o seu silêncio e os seus tão magnos sons – especialmente os do Mar. Tenho um encanto pela Música, pela inspiração que me traz para todos os momentos da minha vida. Sou apaixonada por viagens e autocaravanas, e por tudo o que o mundo me pode ensinar. E sou amante da Escrita, aquilo que me define, o mais incrível e deslumbrante modo de vida que consigo conceber.