Apenas escuta

Por vezes, parece que temos resposta para tudo. Para cada mal, seu remédio. O nosso conhecimento de vida parece imbuir-nos de uma sebenta de medicamentos para todas as dores.

É a experiência de vida, costuma dizer-se.

No entanto, esquecemo-nos do mais importante: cada caso é um caso. O que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. Todos temos uma história de vida, experiências que ditam quem somos. Umas marcaram-nos significativamente. Essas são importantes. Muito importantes.

E, muitas vezes, queremos apenas ser escutados. Sem julgamento. Sem crítica. Apenas um ouvido disposto a ouvir e a aceitar. Nem sempre necessitamos de respostas-relâmpago, de uma solução miraculosa. Porque a verdade é que, muitas vezes, essa não existe. O mal pode já estar feito. E o que resta é aceitá-lo, viver com ele como parte integrante da nossa aprendizagem e identidade.

Não existe uma lei universal para os problemas da vida. Da mesma forma, a sapiência de uma pessoa, por muito grande que seja, também não é sinónimo de “resposta para tudo”. Tudo o que precisamos de fazer é dar o nosso tempo. Um ombro amigo, um ouvido que escute. Há momentos em que só precisamos de apoio.

Por isso, não julgues. Não critiques. Escuta. Consola.

 

Elisabete Martins de Oliveira

26.02.2020

Publicado por

Nascida no dia da Liberdade, trago-a comigo na mente todos os dias. Sou companheira da Natureza, da sua simplicidade e complexidade, e aprecio o seu silêncio e os seus tão magnos sons – especialmente os do Mar. Tenho um encanto pela Música, pela inspiração que me traz para todos os momentos da minha vida. Sou apaixonada por viagens e autocaravanas, e por tudo o que o mundo me pode ensinar. E sou amante da Escrita, aquilo que me define, o mais incrível e deslumbrante modo de vida que consigo conceber.

2 thoughts on “Apenas escuta

  1. Obrigada pelo seu comentário, José. É um caminho que vamos trilhando e conhecendo com o tempo. Nunca saberemos a verdade absoluta, talvez porque ela não exista. E está tudo bem. Escutar é uma competência importante, e não julgar uma ainda maior. E essa aprendizagem é das mais fascinantes. Quanto à crítica, se vier por bem, é sempre bem-vinda. Ela ajuda-nos a melhorar continuamente!

    Gostar

  2. Tens uma linha de pensamento muito parecida com a minha, ou o contrário, a minha parecida com a tua, não sei. Identifico-me muito com ela embora discorde em algumas coisas, mas gosto de falar nisto. Talvez por sermos familiares, em 7.º grau é verdade, mas ainda somos.
    Resumindo o que escreveste, não temos realmente resposta para tudo, infelizmente, mas parece-me ser bom termos isso como objectivo, porque vejo isso como o caminho da felicidade absoluta. É um sonho, eu sei, mas mantém-nos sempre activos.
    O querermos muitas vezes, apenas ser ouvidos, sem resposta até… Sim, muito mais do que muitas vezes nos apercebemos, mas isso só se consegue se investirmos nos outros, sendo familiares, pessoas próximas ou afastadas, coisa que normalmente não fazemos ou fazemos muito pouco, por razões diversas é verdade, mas a minha experiência de vida diz-me que a maioria das vezes é com base nos piores sentimentos que fazem parte do ser humano. É querer trilhar um caminho sem que o mesmo esteja feito.
    Quanto à crítica, mesmo negativa, é sempre positiva, obriga-nos a reflectir, o que nos faz sempre crescer.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s