Carta à minha memória

Querida memória, a ti te peço, hoje, de coração aberto, que não partas de mim. Guarda, por favor, todas as boas histórias que pessoas tão importantes um dia me contaram. Guarda, peço-te, todos os bons momentos que com os outros vivi e que me tornaram quem sou. Mas, por favor, apaga todos os traumas que […]

Ler Mais

Os Portugueses (Parte V)

Lutem, Portugueses, por vós, por aqueles que vierem também! Todos habitamos neste país, todos merecemos viver bem! Vivam, não deixem os anos passar mesmo diante dos vossos olhos, como se fossem gotas de chuva! Amem, agora é o momento, não mais tarde, não nos aniversários, no Natal, na Páscoa ou nas férias do Verão! Concretizem […]

Ler Mais

Os Portugueses (Parte IV)

Mas, oh, a reforma não é certa, com tantos a viverem de subsídios miseráveis, sobrevivendo no limiar da pobreza. Não é esta a realidade que querem viver. Ainda no outro dia, um tio morreu muito novo. Questionam-se se devem esperar até à reforma para serem felizes, para viverem, sim, a vida! Mas as obrigações e […]

Ler Mais

Os Portugueses (Parte III)

Mas onde está, então, aquela vida que idealizaram, aquelas férias de sonho, e a promessa de uma vida menos agitada? Parece que a vida não o permite, e todos os dias são o espelho do anterior, a monótona e indesejada rotina. E há contas para pagar, já não há volta a dar. Promessas e contratos […]

Ler Mais

Os Portugueses (Parte II)

E recordam-se, então, dos tempos de infância, em que tudo, mesmo tudo, era mais simples.   Era a liberdade, era a ausência de preocupações, era a família grande e unida que se reunia para almoços e jantaradas.   Hoje, olham para o presente, e é a preocupação constante para irem ver a família, será que […]

Ler Mais

Os Portugueses (Parte I)

Todos os dias são mais um dia de reflexos pendulares e de emoções suprimidas. É o trânsito, é o atraso, é o agoiro do colega, é o grito do chefe, que compõem as suas vidas. A falta de dinheiro para poder sobreviver, os filhos que querem comer, são muitas razões para sofrer. É a prestação […]

Ler Mais

Pequenez

Serei eu um ser tão pequeno que sobeja o conhecimento, que não sacio a minha vontade com um simples e vazio aceno?   Serei eu um ser tão voraz, com uma tal motivação de conhecer mais e mais, que desconheço disso ser capaz?   Como pode um ser parar de conhecer, de aprender, quando existe […]

Ler Mais

Caminho pela saudade

Caminho, bem devagar, por entre as árvores frondosas, os mais antigos seres deste sublime lugar. A chuva que cai não me aborrece, apenas me faz sentir a saudade que não se esvai. Recordo-me do teu sorriso, as gotas incessantes não apagam essa imagem de ti, aquela de que tanto preciso. Hoje, caminho pela saudade, este […]

Ler Mais

Permite-te

Permite-te amar, sonhar, viajar, abraçar, cantar, escutar, e voar.   Permite-te conhecer, erguer, viver, prometer, querer, engrandecer, e crer.   Permite-te sorrir, divertir, dormir, emergir, descobrir, cair, e rir.   Permite-te sentir amor, dor, calor, esplendor, vigor, humor, e fulgor.   Permite-te sentir a cura, a loucura, a doçura, a ternura, a bravura, e a […]

Ler Mais

Janela Lisboeta

Janela Lisboeta, tão esbelta, qual poeta, o que escondes atrás de ti? Que mistérios, que histórias, que pecados e memórias ocultas nesta fachada? As paredes que te seguram não falam nem murmuram, mas será que recordam? As cortinas que se escondem detrás de ti, será que escutam os meus humildes pedidos? Janela em plena e […]

Ler Mais

Arco-íris

Contemplo, com um brilho no olhar,aquele magnífico arco-íris que se forma.Ele promete um tesouro guardar,quem sabe se uma vida transforma! A chuva que cai e o sol que espreitaformam esta bela tela de cores,como se para a alegria tivessem a receita,e nós fôssemos os seus ávidos espectadores. Estico o meu dedo para o alcançar,mas eu […]

Ler Mais

O Pássaro Mensageiro

  Trazia no seu bico uma linda flor, que colhera nos campos vastos e verdejantes, e trazia mais – um toque do seu amor para tornar os meus dias mais entusiasmantes.   Ó passarinho, perguntei-lhe um dia, poderás trazer-me mais do teu encanto, da tua simplicidade, a tua canção de alegria, e afastar toda a […]

Ler Mais

A menina Alegria

Um dia, um belo dia, conheci a menina Alegria. Sempre de sorriso no rosto, deixa-me muito bem-disposto. É uma menina inteligente, tem a chave mágica para a mente! Leva na sua algibeira o segredo para ser feliz. Mas, esse, nem a todos diz, só revela ao devoto aprendiz. A menina Alegria, de doces feições, deixa […]

Ler Mais

Luzes de Natal

Luzes de Natal acalentam a esperança, noite e dia, como uma dança. Fazem-me sonhar, regressar às memórias, como ao luar se contam histórias. As ruas iluminam, trazendo-lhes vida. Os sorrisos despertam com a magia prometida. As suas cores brilham libertando alegria, como as estrelas cintilam em modo de nostalgia. Elisabete Martins de Oliveira 27.12.2018

Ler Mais

O peso do mundo

Carrego em mim o peso do mundo aquele que não tem fim, o peso de cada segundo. O peso da dor, o peso da alma, o peso do amor, o peso da calma. O peso do mártir, o peso do medo, o peso que ameaça destruir, o peso do torpedo. Carrego em mim do mundo […]

Ler Mais

Fraternidade

Amor fraterno, amor de irmão, lei primária da protecção. Irmão é sempre irmão, sobretudo nos momentos de solidão. É camarada, é companheiro, é um apoio tão conselheiro. É abraço sincero, aconchegante, é conforto puro e atenuante. Um irmão é mais que um mestre, é, pois, um professor ilustre. És tão importante, querido irmão, que apenas […]

Ler Mais