Reviravolta

Novamente este rosto. Acho que estou a ser seguida(o)… Olho para trás uma última vez. Não, não vou mostrar que estou assustada. Se o fizer, ele pode tentar atacar-me. Mas o medo fala mais alto: sinto as minhas mãos suadas, segurando com firmeza as alças da minha mochila. O meu coração galopa dentro do meu […]

Ler Mais

A casa da memória

Durante o mês de outubro, a Vera Barbosa, escritora, e eu, lançaremos um desafio que consiste em escrever um conto entre 500 a 1000 palavras a partir de um início sugerido. Este é o conto do primeiro desafio. Visita a minha página do Instagram para saberes mais!

Ler Mais

Dica #20 – Chama-te de escritor/a

As ideias e as histórias passeiam pela tua mente. Com regularidade, sentas-te à secretária e começas a povoar páginas em branco com palavras tuas, da tua autoria. Crias mundos, enredos e personagens a partir da tua imaginação, com uma nitidez tão brilhante que parecem reais! E, no entanto, recusas a chamar-te de escritor/a. Dizes, e […]

Ler Mais

Será que és escritor/a?

Se não consegues viver sem escrever, sem produzir histórias de ficção na tua mente e no papel, então compreenderás que escrever não é uma escolha, mas algo que a tua mente te impele a fazer. Quando digo às pessoas que escrever, para mim, não é uma opção, mas algo que tenho intrinsecamente de fazer, recebo […]

Ler Mais

Dica #18 – Pensa nos teus leitores

Estás a escrever um livro e queres, um dia, publicá-lo. Afinal, queres ver todo o teu trabalho recompensado tendo-o nas tuas mãos, em formato físico e/ou e-book. Conheces a tua história como ninguém – sabes tudo sobre os teus personagens, sobre os locais que descreves, e até conheces possíveis alternativas ao teu enredo. Mas, quando […]

Ler Mais

Acabei de escrever o meu segundo livro!

Terminar alguma coisa – o que quer que seja – pode trazer emoções distintas. Podemos ficar felizes, exultantes, até, ao terminarmos um curso; por outro lado, podemos olhar com tristeza para este mesmo evento, porque significa o desfecho de boas experiências que ficarão armazenadas na memória. Mas terminar um livro é, para mim, é como […]

Ler Mais

Dica #16 – No início, esquece o “perfeito”

Quem não quer um livro “perfeito”? Quem não quer um manuscrito imaculado, sem erros, com uma história irresistível? Todos nós, escritores, almejamos a perfeição das nossas obras. É natural. Faz parte do nosso sentido de pertença ao mundo da literatura. Faz parte do nosso perfecionismo. No início, porém, o teu manuscrito não vai ser perfeito. […]

Ler Mais

Dica #15 – Nunca descures a revisão

Escrever é muito importante. Rever também. É fácil, para um leitor ou editor, constatar que um texto não foi corretamente revisto. Há incoerências que não escapam ao olho atento de quem lê uma história. Então, para te precaveres de uma crítica imediata ou de uma rejeição, certifica-te de que revês: A tua ortografia; A tua […]

Ler Mais

Sentir

Escrever é sempre escrever, é saciar a alma com palavras e deixar a imaginação fluir.   É uma arte que se cultiva, como uma bela flor, que nasce connosco.   É a falta de ar que vem com cada palavra, cada frase, cada capítulo.   É a impossibilidade de não dedilhar e escrever que determina […]

Ler Mais

Dica #4 – Pensa primeiro na tua história

A tua história é como um bebé para ti. Todos os escritores sonham em tornar física esta sensação de realização – o materializar de uma peça da imaginação em livro. Pensamos em múltiplos aspetos do próprio livro – como será a capa? Qual o tipo de letra do título? De que cor serão as páginas? […]

Ler Mais

Dica #3 – Começa! Nunca é tarde para começar.

Se o teu sonho é escrever livros e, eventualmente publicá-los, então é porque a escrita te preenche. É porque te traz alegria. É porque precisas dela para viver. E, no entanto, tu praticas a típica auto-sabotagem. Tens receio que não dê certo; que não vais ser publicado/a; que nunca mais vais acabar de escrever este […]

Ler Mais

Dica #2 – Procura inspiração em todo o lado

Ter ideias nem sempre é fácil. Muitas vezes, paramos para pensar em histórias para livros e contos, e a nossa mente parece vaguear por outros lados. Forçamos as ideias a surgir, criando esquemas com pedaços de papel ou notas num quadro, frutos de um brainstorming intensivo. E, por vezes, não sai nada. Nestas alturas, não […]

Ler Mais